Versão em InglêsEnglish

Apoio:

NOVO ESCUDO

SAAD ESPORTE CLUBE

Sr. Felício

José Duarte

NSU

EX-CRAQUES DO SAAD, OFERECEM OPORTUNIDADES PARA ATLETAS DO BRASIL INTERESSADOS EM ESTUDAR E JOGAR NOS ESTADOS UNIDOS !

  • HISTÓRICO: 45 ANOS

Fundado no dia 28 de Abril de 1961 pelo empresário Felício José Saad, O Saad Esporte Clube se notabilizou pelo pioneirismo de suas ações nestes 45 anos de história. O município de São Caetano do Sul já manifestava sua vocação para integrar com destaque o grande polo industrial do estado de São Paulo no final da década de 50, quando as indústrias Matarazzo simbolizavam todo o poderio econômico da cidade.

Felício Saad

Fundador

No âmbito esportivo, entretanto, prevaleciam no grande ABC apenas os clubes sociais e equipes do futebol varzeano. O Saad Esporte Clube foi idealizado inicialmente para incentivar os funcionários de uma grande Metalúrgica instalada em São Caetano do Sul, mas uma viagem do empresário Felício Saad à cidade de Campinas, para a realização de uma cirurgia no instituto Penido Burnier, acabou modificando os planos iniciais.
Ao conhecer de perto a paixão dos torcedores de Futebol da Cidade e a rivalidade saudável que existia na época entre Ponte Preta e Guarani, Felício achou que faltava à população do grande ABC a alegria de poder se mobilizar em torno de um time profissional de futebol, já que a equipe do São Bento havia encerrado as atividades no final dos anos 50. Ao ser visitado pelo então Prefeito de São Caetano do Sul, Walter Braido, ainda no hospital de Campinas, Felício fêz a promessa de implantar em São Caetano do Sul uma equipe profissional de
Futebol, promessa que cumpriu com grande êxito.
Em 1974 o Saad já disputava a primeira divisão do Futebol Paulista, enfrentando e alcançando vitórias memoráveis contra os grandes clubes do estado de São Paulo. Jogadores como Arlindo, Tekão, Coutinho, Dorval, e Jaime, dentre outros, encheram de orgulho os torcedores de São Caetano do Sul.
Em 1985 o Saad abre as portas para o Futebol Feminino, modalidade que lutava contra um grande preconceito. O Guarani FC havia decidido encerrar as atividades da sua equipe, e os ex-dirigentes bugrinos Romeu Castro e Mara Villas Bôas de Carvalho procuraram o Saad para que a equipe não tivesse que encerrar as atividades. Felício atendeu ao apelo dos dirigentes permitiu a abertura de uma sub-sede na cidade de Campinas. Mara além de contribuir com a administração da equipe, atuava como goleira, e em 1986 tornou-se a primeira craque brasileira a atuar por uma equipe da Escandinávia, ao ser emprestada para o Kyef da Finlândia.
A confiança depositada pelo Presidente Felício foi recompensada com a conquista de dezenas de títulos em competições dos mais diversos níveis, fazendo do Saad a principal equipe brasileira na década de 90.
Em 1989 o Saad encerra as atividades do Futebol Profissional
Masculino em São Caetano do Sul, após recusar interferências do poder público na administração, formação e custeio da equipe.
O Futebol Feminino, entretanto, continuava sua trajetória ascendente, e no início da década de 90 o clube inicia o trabalho com as categorias menores do futebol feminino, graças ao trabalho abnegado dos diretores Fernando Pereira da Silva e Rosângela Maria Calve, dominando todas as competições que disputou no futebol de campo e no Futsal. Em 1993 o clube torna-se o primeiro do País a oferecer um piso salarial mínimo de U$ 100,00 para suas atletas e a profissionalizar a estrutura da equipe, com a contratação do técnico Ademar Júnior, que mais tarde assumiria o comando da Seleção Brasileira.
Neste período o clube teve de enfrentar uma forte barreira adicional, já que a Federação Paulista de Futebol, não permitia a inscrição de atletas ou equipes de futebol feminino na entidade, o que impediria o Saad de participar de qualquer competição oficial no País ou no exterior. Foi graças ao apoio da Federação de Futebol do Mato Grosso do Sul, na época presidida pelo desportista Ari Rodrigues, que o Saad conseguiu vencer tal barreira. Com o aval da FFMS o Saad criou um departamento autônomo com sede em Campo Grande, e pode registrar-se e às suas atletas junto à Confederação Brasileira de Futebol. Em troca, o Saad dividiu com o Estado do Mato Grosso do Sul toda a alegria pela conquista de dois títulos brasileiros e diversos torneios de âmbito regional e internacional.
No triênio 94/95/96 o Saad venceu 100% das partidas oficiais de Futebol Feminino disputadas, obtendo o título brasileiro das duas categorias oficializadas pela CBF: Sub-17 e Adulto. Como resultado, o Saad teve 32 atletas destas categorias convocadas para defender a Seleção Brasileira durante o período. Maravilha, Sissi, Kátia Cilene, Nalvinha, Elsi, Formiga, Grazielle, Michael Jackson, Emily, Nenê, Tatiana, Tânia Maria, Marisa, Talita, Grace, Lia, Juliana Cabral, Cloda, Michele, Renata e Russa foram algumas das estrelas que defenderam as cores do Brasil e o Saad.
Em 1997 a Sport Promotion cria a I Paulistana, competição que pela primeira vez oferecia possibilidades de profissionalização para equipes e atletas, com a distribuição de cotas de televisionamento e participação os clubes e Universidades inicialmente convidados. Essa competição marcava ainda uma mudança radical de comportamento de Federação Paulista de Futebol, que após anos de proibição voltou a abrir as suas portas para o Futebol Feminino. Visando o sucesso da Paulistana e o equilíbrio técnico entre as equipes o Saad concordou em participar da organização e não diretamente das competições. Dessa forma, o Saad emprestou um total de 40 atletas, que foram divididas entre os 8 participantes. Devido aos laços históricos de amizade mantidos com o São Paulo FC, O Saad atuou diretamente na implantação da categoria neste clube, que utilizando a infra-estrutura completa indicada pelo Saad conquistou o título brasileiro adulto, o I Paulistana e o Torneio Primavera. Em 1998 acompanhando a explosão de popularidade do Futebol Feminino nos Estados Unidos o Saad resolve investir naquele mercado, e abre as portas da América para dezenas de atletas brasileiras num convênio firmado com a National American University. Campeão do Estado de Dakota do Sul logo no seu primeiro ano de atuação no país que é considerado a maior potência da modalidade, o Saad quebrou ainda um longo tabu ao classificar pela primeira vez o estado de Dakota do Sul para as finais da Região II no festival nacional de Futebol dos Estados Unidos, terminando o Play-off disputado em Des Moines com um comemorado Vice-Campeonato.
Da coragem demonstrada ao reintroduzir o Futebol Profissional em São Caetano do Sul; ao pioneirismo que viabilizou a implantação do futebol feminino de estrutura profissional que permitiu a inédita presença de uma equipe Brasileira no mercado Norte Americano, o Saad celebra seus 42 anos de fundação com muitos fatos para comemorar em sua rica história, e muitos desafios ainda a vencer.

Saad Esporte Clube - Futebol Feminino
Últimas Notícias
>>>> Ver Mais

RIO - SÃO PAULO

Galeria de Fotos

Shopping

Cadastre-se
Gratuitamente.

Versão em InglêsEnglish
Versão em InglêsEnglish
® SAAD ESPORTE CLUBE ®
Todos os direitos reservados - Copyright - 2003 - 2006. - Por Claudiney Terra